Novidades,

Campanha da ONU combate violência contra a juventude negra

Vidas Negras é o tema da campanha pelo fim da violência contra jovens negras e negros promovida pela Organização das Nações Unidas no Brasil (ONU). O lançamento oficial será amanhã, 7, em Brasília. O objetivo é sensibilizar sociedade, gestores públicos, sistema de justiça e outros segmentos sobre a importância de políticas de prevenção e enfrentamento da discriminação racial, pois, de acordo com a ONU, o racismo é uma das principais causas históricas de morte e violência contra a população negra.

A ação integra a Década Internacional de Afrodescedentes uma iniciativa da ONU que reúne 26 organismos ligados à instituição. Dados apontam que um homem negro tem até 12 vezes mais probabilidade de ser morto do que um não negro no Brasil. O dado é do estudo intitulado Mapa da Violência. Mulheres negras também lideram o ranking de principais vítimas da violência assim como jovens negras e negros.

Em cerimônia realizada amanhã, às 15h30, horário de Brasília, na Casa da ONU, situada na capital federal, serão apresentados os vídeos e outros materiais de campanha com a presença de Niky Fabiancic, coordenador residente das Nações Unidas; do ator Érico Brás, apoiador da campanha e de representantes de governo e sociedade civil que atuam em ações de combate ao racismo.  Além de Érico Brás o material de mídia da campanha conta com a participação de Taís Araújo, Kenia Maria, Elisa Lucinda e do Dream Team do Passinho.

Érico Brás participa da campanha Vidas Negras, da ONU. Foto: Divulgação

Dados

Em dez anos no Brasil- 2005 a 2015-  a taxa de homicídios por 100 mil habitantes caiu 12% entre os não negros, mas entre os negros o aumento foi de 100%. Em cada grupo de mil adolescentes brasileiros, quatro vão ser assassinados antes de completar 19 anos. Se nada for feito, serão 43 mil brasileiros entre os 12 e os 18 anos mortos de 2015 a 2021. São três vezes mais negros do que brancos. Os dados são da UNICEF, agência da ONU para a infância e a  juventude.

“O Brasil é um dos 193 países comprometidos com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Um dos principais compromissos dessa nova agenda é não deixar ninguém para trás em relação às metas de desenvolvimento sustentável, incluindo jovens negros. Com a campanha Vidas Negras, a ONU convida brasileiras e brasileiros a se engajarem e promoverem ações que garantam o futuro de jovens negros”, afirma Niky Fabiancic, coordenador residente da ONU.

0
0sem comentários

Escritor

Nasci em Cachoeira no recôncavo; cresci em Iaçu na Chapada Diamantina e há 24 anos vivo em Salvador. Transito, portanto, em três das áreas mais charmosas da Bahia. Sou jornalista, mestra em estudos étnicos e africanos e doutoranda em antropologia.

Deixe uma resposta

Siga @flordedende