Novidades,

Número reduzido de docentes negras e negros é tema de encontro

Fotos: Divulgação

O Coletivo Luiza Bairros tem levantado questões muito pertinentes sobre a desigualdade étnico- racial dentro do serviço público, sobretudo as universidades. Com ações que colocam em xeque a baixa representatividade de negras e negros não apenas como estudantes dos cursos de pós-graduação mas também no corpo docente e administrativo, o coletivo formado por professoras, professores, discentes, servidoras e servidores de instituições federais  têm promovido debates instigantes. A nova rodada será nesta quarta-feira, 1, no Centro de Estudos Afro-Orientais da Ufba (Ceao, Largo 2 de Julho), a partir das  17 horas.

Com a pauta Empretecimento do corpo docente da Ufba – Etratégias e Caminhos de Luta, o coletivo dá prosseguimento às discussões sobre o lema “Ainda somos poucxs”. Para conferir vídeos que situam o debate e outras informações acesse a fanpage do coletivo clicando aqui.  Aí é só entrar com o seu perfil no Facebook.

 

 

0
0sem comentários

Escritor

Nasci em Cachoeira no recôncavo; cresci em Iaçu na Chapada Diamantina e há 24 anos vivo em Salvador. Transito, portanto, em três das áreas mais charmosas da Bahia. Sou jornalista, mestra em estudos étnicos e africanos e doutoranda em antropologia.

Deixe uma resposta

Siga @flordedende